Salvo indicação contrária, todas as imagens e texto, aqui apresentados são da autoria de David Guimarães. A utilização de imagens, texto na íntegra ou excertos, sem autorização expressa do Autor é proibida.


Unless otherwise indicated, all text and images presented here are by David Guimarães. The use of images, full text or excerpts without express permission of the author is prohibited.

sábado, 27 de Novembro de 2010

Musgos





Os musgos estão entre as mais simples, e, ao mesmo tempo, belas plantas...
Este pequeno apontamento viaja por entre as particularidades destas pequenas Briófitas.

segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

Ao cair da tarde...

Em Agosto aproxima-se a hora das Garças-imperiais Ardea purpurea abandonarem os paúis de Vagos. Depois de meses da intensa azáfama dos cuidados da prole, uma viagem longa até a África Subsaariana. Canon Eos 30D e Sigma 170-500mm f4.0-5.6 APO.

sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

Platero

" Platero é pequeno, peludo, suave; tão macio, que dir-se-ia todo de algodão, que não tem ossos. Só os espelhos de azeviche dos seus olhos são duros como dois escaravelhos de cristal negro.
Deixo-o solto, e vai para o prado, e acaricia levemente com o focinho, mal as roçando, as florinhas róseas, azuis celestes e amarelas... Chamo-o docemente: "Platero", e ele vem até mim com um trote curto e alegre que parece rir em não sei que guizalhar ideal...
Come o que lhe dou. Gosta das tangerinas, das uvas moscatéis, dos figos roxos, com sua cristalina gotita de mel...
É terno e mimoso como um menino, com uma menina...; mas forte e seco como de pedra. Quando nele passo, aos Domingos, pelas últimas ruelas da aldeia, os camponeses, vestidos de lavado e vagarosos, param a olhá-lo:
-Tem aço...
Tem aço. Aço e prata de luar, ao mesmo tempo."

Juan Ramón Jiménez in "Platero e Eu"